W3C home > Mailing lists > Public > www-html-editor@w3.org > January to March 2001

[LUSOnews] - SALVEM LISBOA!

From: -=\(WebShark\)=- <webshark@netcabo.pt>
Date: Fri, 16 Feb 2001 21:46:41 -0000
To: LUSOnews <LUSOnews@listbot.com>
Message-ID: <001001c09861$f2f58440$e9ba71d4@netcabo.pt>
LUSOnews - http://ousadias.net/publicidade/lusonews

--------------------------- ListBot Sponsor --------------------------
Start Your Own FREE Email List at http://www.listbot.com/links/joinlb
----------------------------------------------------------------------

SALVEM LISBOA!

"Elevador com Lisboa à vista".

Adalberto Dias, o arquitecto responsável pelo estudo da ligação em altura,
revela pormenores sobre esta intervenção em plena zona histórica de Lisboa.
Num minuto e meio o elevador projectado pelo arquitecto Adalberto Dias
poderá transportar da Rua do Poço do borratém, à cota baixa, 18 passageiros,
subindo 85 metros e levá-los até à Rua da Costa do Castelo (a meia-encosta)
ou mesmo junto da Casa do Leão no interior do monumento nacional.

Tudo isto será possível se, porventura, o presidente da Câmara Municipal de
Lisboa
conseguir concretizar a intenção de construir tal estrutura. Até lá muita
tinta há-de correr.
A polémica, inevitavelmente associada a este tipo deintervenções no tecido
urbano  já
consolidado e em especial numa zona histórica como a Mouraria, já estalou.
Primeiro, com o despejo dos ocupantes do imóvel, o número 39 do Poço do
Borratém,
onde poderão assentar as fundações da torre do elevador panorâmico.
Depois, seguir-se-á outra fase problemática, a da demolição. Depois... o
projecto.

Reservado e avesso a polémicas, Adalberto Dias, o arquitecto portuense a
quem a EBHAL,
Equipamentos dos Bairros Históricos de Lisboa, endereçou o convite em 1999
para estudar
a ligação entre a baixa pombalina e o Castelo de S. Jorge, acedeu a falar ao
DN sobre o seu trabalho.

A ideia da câmara era realizar através de um sistema de meios mecânicos "que
deveria não só
articular-se com as diversas correspondências de transportes existentes na
cota baixa, mas ainda
oferecer uma acessibilidade à meia encosta".

"A ligação em estudo, propõe um sistema constituído por uma torre de 85
metros com dois elevadores,
no extremo da qual se desenvolve uma passagem para a plataforma do Castelo,
com amarração perto
da torre sudoeste e da Casa do Leão",  refere o arquitecto.

Antes de apresentar à autarquia esta proposta, o arquitecto Adalberto Dias
estudou  ainda outras três
soluções e localizações, todas elas na mesma área geográfica. "Não sendo
possível por questões de
programa e por  impossibilidades de implantação, um novo elevador no mesmo
eixo e simétrico ao
de Santa Justa, conceptualmente a melhor solução, pareceu ser a zona da
Praça da Figueira e a sua vizinha
Praça do Martim Moniz,  a mais interessante para a localização desta nova
ligação", lê-se na memória
descritiva do projecto. Ainda de acordo com os dados disponíveis naquele
documento, a torre dos elevadores
implanta-se num lote urbano a disponibilizar, a relativa equidistância da
Praça da Figueira e do Martim Moniz,
no alinhamento da Rua do Conde de Monsanto e no encontro da Rua da Madalena
com o Poço do Borratém,
criando um pequeno largo, com perspectiva urbana e arquitectónica da malha
pombalina.

 "Em forma de H a torre, é construída por uma estrutura mista de betão e
aço.
A alma do H orientada a poente é reservada exclusivamente para o percurso
vertical dos elevadores
e a alma nascente absorve as escadas de segurança e emergência do sistema.
No piso térreo situam-se compartimentos para equipamentos técnicos e
sanitários/vestiários para os
operadores", acrescenta.

Os elevadores, dois, são de tipo panorâmico e têm capacidade para 18
passageiros cada, atingindo uma
velocidade de um metro por segundo. Ao longo de todo o percurso e de 11 em
11 metros existem
patamares de saída para as  escadas de emergência. No extremo da torre e por
cima do patamar de
chegada de cota  alta, localiza-se a casa das máquinas. De acordo com o
projecto, é  possível
em cima deste espaço criar um miradouro com apoio de uma cafetaria.

Segundo Adalberto Dias, o passadiço de ligação tem uma extensão de 190
metros e as respectivas amarrações
na torre e no muro da plataforma do Castelo. A um terço do vão  existe um
pilar. Desta passagem elevada e
com ligação directa à Rua da Costa do Castelo  prevê-se ainda um outro
elevador. O passadiço, as escadas e
patamares de emergência são dotados de guardas e protecções de segurança
elevadas de material transparente.

"Criação de acessibilidades, articulação com diferentes sistemas, previsível
aumento de utilizadores e aparecimento
de novos serviços e produtos em resultado desta ligação, são elementos
fundamentais de requalificação urbana
e revitalização económica das áreas do Martim Moniz, Praça da Figueira,
Castelo e suas encostas", refere ainda o
documento.

Quanto a reacções sobre a intervenção, nomeadamente de uma anunciada
comissão de sábios, incumbida pela
autarquia de se pronunciar,  Adalberto Dias apesar de as desconhecer ainda
responde:
"A arquitectura é uma coisa pública, o que significa que faz parte de toda a
gente e da cidade. Ajuda a um esforço
urbano, cria tensões, descontinuidades. É eclética e diferente, portanto,
sempre sujeita a juízos de valor, por isso
não pode ter receios".

Na opinião do autor, o projecto "integra-se na envolvente". E acrescenta:
"Não iria propor uma solução desde
que ela não respeitasse o meio onde se implanta. A escala entre os dois
elementos é compatível e é óbvio que o
elevador não se sobrepõe ao Castelo. Não existe qualquer tipo de competição
entre o Castelo e o elevador até
porque ele está reduzido ao essencial em termos formais", conclui o
arquitecto Adalberto Dias.

NINGUÉM QUER ESTE MAMARRACHO

 ENVIE ESTE E-MAIL A TODOS QUE CONHEÇA

 MANIFESTE O SEU DESCONTENTAMENTO
 Assembleia Municipal
 aml@cm-lisboa.pt
 Divisão de Imprensa Municipal
 dag.dim@cm-lisboa.pt
 Departamento de Administração Geral
 dag@cm-lisboa.pt
 Divisão de Projectos
 di.projectos@cm-lisboa.pt
 Divisão de Espaços Públicos Urbanos
 dmaev.depu@cm-lisboa.pt
 Divisão de Equipamentos Culturais
 dec@esoterica.pt






______________________________________________________________________
To unsubscribe, write to LUSOnews-unsubscribe@listbot.com

Elevador_01.jpg
(image/jpeg attachment: Elevador_01.jpg)

Received on Friday, 16 February 2001 17:02:59 GMT

This archive was generated by hypermail 2.2.0+W3C-0.50 : Tuesday, 27 March 2012 18:16:53 GMT